''Um adendo por favor, seres lindos que leem meu blog!
Preciso que entendam, se possível for, uma coisinha (básica), não escrevo textos pondo EU ali, ou então relatando minhas singelas emoções/vivencias/sentimentos... Para isso existem diários e cartinhas, como na pré adolescência. Então, please! São apenas palavras que surgem e acabam encaixando-se, e logo tornam-se uma escrita, uma frase, um texto (legal ou não)
Só queria dizer...''


terça-feira, 18 de junho de 2013

Nem nos atrormentar

Não vamos nos roubar nem nos apressar, podemos nos doar e pode ser assim, devagar... Não tenhamos pressa, esqueça seu relógio em um canto qualquer, desligue seu telefone esqueça sua rotina.
Vou abalar a sua mente, vou mexer no seu subconsciente e te fazer diferente de tudo que já foi um dia.
Nada posso te prometer, então meu bem, esqueça qualquer cobrança. O tempo vai dizer (ou não) e a gente vai saber (ou não).
Pode ser que caminhos diversos venham fazer parte do depois, e tudo ficará a mercê de um momento qualquer.
Nada quero de concreto, ou que não me pertença, exijo apenas companhia afago e harmonia. Cumplicidade constante.
Eu vou cobrar sorrisos, olhares, gestos e atitudes . Sou dengosa, manhosa e tinhosa. Mas sou madura, segura e confiante.
Não vamos nos atropelar, nem nos atormentar, um pássaro livre tende a voar feliz e volta sempre quando quer. Quando se sente bem e sabe quando acha o seu ninho, tão procurado ninho.

Fabíola F. Silveira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário