''Um adendo por favor, seres lindos que leem meu blog!
Preciso que entendam, se possível for, uma coisinha (básica), não escrevo textos pondo EU ali, ou então relatando minhas singelas emoções/vivencias/sentimentos... Para isso existem diários e cartinhas, como na pré adolescência. Então, please! São apenas palavras que surgem e acabam encaixando-se, e logo tornam-se uma escrita, uma frase, um texto (legal ou não)
Só queria dizer...''


domingo, 16 de junho de 2013

Jogo

Você faz charme e eu nem me importo.
Você delira quando acha que dou atenção as suas manhas e manias
Não me incomodo com bobagens e coisas poucas, eu não quero aquilo que não me alimente a alma.
Não perde este seu jeito sem graça de fazer pirraça, e eu não me prendo ao seu desejo de me deixar sem graça.
Quando acha que quem ganha neste jogo é você, então é justo aí que você se perde, pois querido, eu não jogo seu joguinho sonso, eu não vivo sua vida mansa e nem desejo seu afago bobo.
Sou além do que podes sentir e muito mais do que consegue imaginar. Não tenho nada pré definido, não sou moldada e muito menos educada.
Vivo a medida dos meus desejos e o que eles podem me dar, só me rendo ao concreto e aquilo que me acabe com a solidão.
Não posso lhe oferecer nada além de um minuto, ou alguns deles.
Depois retomo meu caminho... Sorrindo feito boba, sem pensar em nada. Eu não quero nada, só quero tudo, e tudo meu bem, você não pode dar.

 Fabíola F. Silveira 


Nenhum comentário:

Postar um comentário