''Um adendo por favor, seres lindos que leem meu blog!
Preciso que entendam, se possível for, uma coisinha (básica), não escrevo textos pondo EU ali, ou então relatando minhas singelas emoções/vivencias/sentimentos... Para isso existem diários e cartinhas, como na pré adolescência. Então, please! São apenas palavras que surgem e acabam encaixando-se, e logo tornam-se uma escrita, uma frase, um texto (legal ou não)
Só queria dizer...''


sábado, 18 de maio de 2013

La Vie Est Belle

 Medos, anseios, angustias, dias...
Estamos sujeitos a tudo e a todos, deliberadamente estamos.
Hoje estamos bem, amanhã, quem sabe? Viver dói, viver faz sofrer, mas viver também faz crescer e fortalecer! E eu digo VIVER, não existir, pois existir qualquer ser existe... (uau!)
 Que cada pedaço meu seja deixado suavemente pelo mundo, que cada palavra minha seja guardada exatamente como foi dita, que todas as vezes em que não fui gentil permaneçam assim, e as que fui, foram deveras merecidas! Que cada passo dado tenha valido apena, que cada sorriso solto tenha sido cativado com carinho e que cada conselho dado não tenha sido visto como impertinente.
 Quantas lutas eu vivi e quantas ainda mais irei viver, quanto amor senti e sinto, quantos motivos de por sorrisos a fora eu tive, e quantas lágrimas deixei rolar, e também fiz com que rolassem... E de amor eu vivo e de amor viverei! O que de mim se tem, jamais pode-se dizer ser pouco ou que não baste, pois cada um oferece a medida que possui...
 E todos os atos errôneos e inoportunos eu tive, esses que fazem pensar se há de haver perdão, sim eu os tive, afinal, imperfeito ser humano eu sou! E os delírios e atos insanos, e os risos largos e espalhafatosos, os rumores, as aventuras e, ah! Poxa... E tudo mais o que ainda vem vida a dentro, e eu aqui, vivendo e sentindo, cada sensação que a vida nos faz propiciar, seja gostosa ou dolorosa, seja de paz ou de batalha, mas que tenha vida, e que esta vida seja intensamente vivida!
 E por isso tudo é que me refiro que La Vie Est Belle!!!!
Seja como for, seja como flor, com espinhos, porém exuberantemente bela!


 Fabíola F. Silveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário