''Um adendo por favor, seres lindos que leem meu blog!
Preciso que entendam, se possível for, uma coisinha (básica), não escrevo textos pondo EU ali, ou então relatando minhas singelas emoções/vivencias/sentimentos... Para isso existem diários e cartinhas, como na pré adolescência. Então, please! São apenas palavras que surgem e acabam encaixando-se, e logo tornam-se uma escrita, uma frase, um texto (legal ou não)
Só queria dizer...''


sexta-feira, 3 de maio de 2013

Humano de nós

 E o que pensar das dores alheias se por deveras é tão forte a cruz que nós mesmo carregamos?
 Difícil seria olhar e enxergar ao certo o quanto pode estar sangrando uma alma, se inundados estamos... Convercer-nos que a nós já basta nossas próprias dores seria algo toleravelmente aceito, para que assim pudessemos nos dar ao luxo de querer apenas, suportar o que nos foi/é cabível carregar, sentir, arrastar e por fim, emudecer.
 Seria fácil, porém o fato de sermos, por nós mesmos precionados a abraçar a dor alheia, carregamos então, duas 'cruzes', o que nos gera sofrimento tal, nos levando junto ao outro, chão abaixo.  Onde muito mais útil seria, servir de incentivo, passa a ser um desmotivado ato de ser... Humano.

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário